Aviões do Forró é processada por violar direitos autorais

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

A empresa Aviões do Forró Gravações e Edições Musicais LTDA, foi condenada na Justiça a pagar cerca de R$ 100 mil por violação de direitos autorais.

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, o processo corria em segredo de Justiça desde 2014.

Os vocalistas da banda Diboa, Arley e Allan Souza entraram com a ação contra a empresa da qual Xand Avião é sócio, após descobrirem que a banda estava usando indevidamente o hit ‘Pra Lavar’.

A canção estava sendo comercializada por meio da empresa Tray Services Tecnologia LTDA, que também foi condenada no processo.

Segundo a publicação, os autores devem levar um equivalente a R$ 50 mil cada, com acréscimo de juros e correção monetária, além de danos materiais.

Os irmãos ainda processam Xand pelo mesmo motivo com uma outra composição, ‘Só Se For Gelada’, que corre desde 2012.

Na ocasião, Allan afirma que a banda e o artista chegaram a propor um acordo, mas não foi cumprido. “Eles nos propuseram participar do DVD de 10 anos de carreira deles, cantando a nossa música com eles. Na época, era até o André Marques na apresentação do DVD”, conta.

O vocalista da banda Diboa conta que se sentiu humilhado com a situação.

“Chegamos no local da gravação e já começamos a estranhar quando perguntamos sobre o ensaio e eles disseram que não precisaríamos ensaiar. Depois o Xand disse pra gente aguardá-los no camarim porque eles iriam atender a imprensa. Acabou que o show começou e a gente continuou no camarim. A primeira música foi a nossa (‘Só Se For Gelada’) e nós não estávamos lá pra cantar. Ainda tentamos subir ao palco, mas fomos barrados pelos seguranças. Fomos humilhados. Eles não tinham a nossa autorização para incluir a música no DVD e ainda vetaram nossa participação”.

Bahia.ba