PSL confirma punição a Eduardo Bolsonaro e outros 17 deputados

Foto: Arquivo Pessoal/Instagram
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

 

Por unanimidade, o diretório nacional do PSL, presidido pelo deputado federal Luciano Bivar, confirmou as suspensões e advertências a 18 deputados da sigla, entre eles Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República e atual líder do partido na Câmara.

Além disso, informa a Folha, foi aprovada a dissolução do diretório estadual do PSL em São Paulo, que era comandado por Eduardo.

A legenda iniciará, ainda esta semana, assinaturas para a escolha do novo líder da sigla na Câmara.

Foram suspensos 14 parlamentares e advertidos outros quatro. Eduardo Bolsonaro (SP), Bibo Nunes (RS), Alê Silva (MG) e Daniel Silveira (RJ) receberam a penalidade mais dura, de suspensão por 12 meses.

Carlos Jordy (RJ) será suspenso por sete meses, enquanto Carla Zambelli (SP) e Bia Kicis (DF) ficarão suspensas das atividades parlamentares por seis meses.

A medida acarreta na saída dos deputados de comissões, por exemplo. Os parlamentares punidos e advertidos já sinalizaram a intenção de migrar para o novo partido do presidente, Aliança pelo Brasil.

Bahia.ba