Alta no combustível mobiliza caminhoneiros e ameaça paralização

Alta no combustível mobiliza caminhoneiros e ameaça paralização

Reprodução

O preço médio do óleo diesel nas refinarias da Petrobras em todo o país estão, desde sexta-feira  (31), 13,03% mais caro. Com o aumento, o preço do diesel passou de R$ 2,0316 para R$ 2,2964.

 

Há uma grande movimentação nas redes sociais e grupos de Whatsapp dos caminhoneiros e algumas associações cogitam manifestações , a exemplo da UCB (União dos Caminhoneiros do Brasil), no Facebook, que afirma que já há uma movimentação para que os caminhoneiros voltem a parar , mas antes tentam organizar um ato na sede da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

 

A UCB acusa o governo de não cumprir  lei que estabeleceu a nova política de frete prevê revisão dos pisos mínimos caso o combustível tenha oscilação superior a 10%, para acomodar o aumento de custos dos caminhoneiros.

 

A entidade ainda critica a falta de fiscalização nas estradas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres(ANTT).

 

A UDC pede mais fiscais e postos de fiscalização que obriguem às transportadoras a cumprirem a tabela mínima do frete.

 

“Pedimos imediatamente as seguintes providências afim de que a população brasileira não sofra os danos de uma nova paralisação”, afirma a nota.

 

Os caminhoneiros também reclamam da atuação da ANTT e pedem a dissolução da diretoria da entidade.

 

Influencia da WEB

 

As redes sociais e o WhatsApp foram os principais meios de mobilização usados pelos caminhoneiros durante a paralisação de 11 dias em maio.

 

O aumento  

 

O aumento acontece um dia após a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) ter anunciado a nova tabela com os preços de referência para a comercialização do diesel nas diversas regiões do país.

 

É o primeiro aumento do preço do derivado desde junho, quando, em acordo com os caminhoneiros em greve, o governo congelou o preço do produto nas refinarias em R$ 2,0316 por litro, viabilizado a partir da subvenção oferecida no âmbito das negociações que levaram ao fim da greve da categoria.

 

A nova tabela passou a valer a partir de sexta (31) e implicará em aumento nas bombas. Pela tabela da ANP, o maior preço praticado para o óleo diesel vai vigorar na Região Centro-Oeste, onde o preço do produto vai passar de R$ 2,1055 para R$ R$ 2,4094, alta de mais de 14%.

 

Ao divulgar a tabela com o reajuste, a ANP ressaltou o fato de que “os novos valores refletem os aumentos dos preços internacionais do diesel e do câmbio no último mês”.

 

 

FONTE: Da redação com Agência Brasil